Como delegar tarefas para o seu time de consignado?

Como delegar tarefas para o seu time de consignado?

Um grande desafio para os gestores, é delegar a tarefa para uma pessoa competente para trazer resultados significativos na empresa. Então se você não faz a menor ideia de como delegar tarefas para o seu time de consignado, você está no lugar certo.

 

Continue lendo esse conteúdo e saiba como, de forma eficiente, você pode liderar sua equipe, independente de quantos funcionários você possuir. Entenda como melhorar os resultados da sua promotora com apenas quatro passos!

 

 

Está fazendo alguma tarefa e não quer parar para ler? Então utilize o player abaixo para escutar o áudio deste post.

 

 

Mas para delegar uma função, você deve analisar se a pessoa que você deseja que faça a tarefa está capacitada. Portanto, por exemplo, se ele ficará responsável pela venda, é importante que a pessoa aprenda a montar um bom script de vendas no telemarketing. Depois que o comercial aprender essa parte importante da venda, podemos ir aos 4 passos!

 

Base para delegar: 4 passos para transferir atividades para o seu time de consignado

 

1. A delegação começa na contratação

 

Se existe um passo zero em delegar tarefas, com toda certeza, essa é a contratação. Afinal, quando você contrata algum funcionário para o seu time de consignado de forma exigente, considerando a cultura da empresa, você consegue construir um time mais preparado e qualificado para realizar as tarefas.

 

Você precisa entender o princípio básico da delegação, que é repassar uma atividade, dentro de uma função, para algum funcionário que foi contratado para realizar essa tarefa melhor do que você conseguiria fazer.

 

Você conseguiu perceber que a contratação é muito mais do que falar: “Tudo bem, você está admitido”? O contratado não pode fazer a atividade apenas porque é sua função, ele precisa fazer porque faz bem. Nada de razoavelmente “bem”, precisa ser “muito bem”.

 

Então, se você quer entender como delegar tarefas para o seu time de consignado, você precisa, como primeiro passo, entender que a contratação visa buscar os melhores perfis e não apenas o que vai “quebrar um galho”.

 

Até porque, se você contratar por “N” motivos que não sejam a qualidade do serviço do profissional, muito provavelmente você terá problemas gigantescos em delegar tarefas. E, pior, você terá dificuldade em conseguir os resultados que deseja com o seu time.

 

2. Trabalhe para ter um time forte

 

A qualificação não é tudo. Parece um tanto contraditório depois do primeiro tópico, mas essa é a verdade.

 

Claro que, quando você estiver construindo sua equipe, você precisa optar pelos profissionais mais preparados. Mas, a grande sacada é que você também busque por profissionais que estejam prontos para progredir com a empresa.

 

A mentalidade de crescimento precisa ser alimentada dentro de cada profissional do seu time de consignado.

 

Por exemplo, quando você repassa uma atividade para um funcionário, o resultado pode não ficar tão bom quanto poderia ficar caso você fizesse. Só que, se você fez uma boa contratação, você pode ficar despreocupado, porque sabe que o time está progredindo.

 

Então, mesmo que o primeiro resultado não tenha ficado tão bom, se você analisou o perfil na contratação, você sabe que, com treino e um pouco de tempo, esse funcionário estará realizando a tarefa com extrema qualidade.

 

3. Sem confiança, sem delegação de tarefas

 

Se você é do tipo de líder que “quer abraçar o mundo”, é importante ligar a luz vermelha neste tópico. Porque, por vezes, a pergunta não deve ser: “como delegar tarefas para minha equipe?”, mas, sim, “como eu delego tarefas sem sentir que tudo irá dar errado?”.

 

Se você possui um time de consignado, você precisa confiar no potencial de cada um dos funcionários. Então, se você acredita que eles não são capazes de realizar a tarefa que você precisa delegar… 1) você não leu o primeiro tópico ou 2) você não investe em treinamento para o progresso do seu time.

 

Para resolver essa situação, você deve, como primeiro passo, confiar um pouco mais na sua equipe e ver, de perto, a capacidade de cada um deles. E, claro, saber o que está te causando essa sensação, talvez seja hora de realizar mais contratações ou investir “pesado” em treinamento.

 

4. Seu time precisa ser melhor que VOCÊ!

 

Se você está delegando uma tarefa, você precisa que essa tarefa seja realizada com total qualidade, certo? Então, o seu time precisa estar preparado para fazer toda tarefa delegada melhor do que você faria.

 

Você, como líder, precisa ter tempo para pensar em novas estratégias, estipular metas e entender como a empresa está se comportando no mercado. O que significa que você não pode ficar parando suas atividades para “revisar” as tarefas que você repassou para os funcionários.

 

Busque treinamentos para o seu time, se comunique de forma clara, conheça cada profissional que você possui, auxilie em todos os processos e faça o possível para a sua equipe andar sozinha, com os próprios pés. Assim, você conseguirá os resultados que deseja, sem estresse ou dores de cabeça.

 

Conclusão: Entenda que, por vezes, você precisa delegar o que gosta de fazer

 

É muito importante que você tenha isso em mente. Se, quando você se deparar com uma tarefa, perceber que ela não faz parte do seu trabalho como líder e, que, na verdade, você só quer fazer porque sabe como realizá-la e gosta de fazer, pare no mesmo instante.

 

Se você não delegar tarefas, você não consegue fazer sua empresa crescer. Então, leve em consideração todos os passos que listei.

 

E, claro, lembre-se que delegar não é repassar sua responsabilidade ou se livrar de alguma tarefa. Na verdade, conseguir delegar é fazer com que o seu time, em conjunto, trabalhe para a evolução da empresa.

 

Para finalizar, ainda neste gancho, antes de delegar uma tarefa, pense de forma estratégica. Afinal, um líder que conhece seu time, sabe onde cada funcionário se encaixa melhor.

 

Se você gostou desta postagem, compartilhe nosso blog com amigos e corretores da sua equipe e deixe seu comentário aqui.

 

Sobre o autor: