Leitura do mês para o Consignado – Vicente Falconi

Leitura do Mês para o Consignado traz hoje sua primeira dica de leitura. Este é um daqueles livros que são enorme fonte de inspiração. Eu, particularmente, gosto muito de biografias que se misturam muito bem a cases de negócios. E a história de Vicente Falconi e grandes negócios no Brasil são duas coisas indissociáveis.

 

A obra é mais um grande sucesso da autora Cristiane Corrêa. A escritora já publicou sobre o trio do banco Garantia (Jorge Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles) e Abilio Diniz. Todos, best-sellers no país.

 

Vicente Falconi, chamado pelos íntimos de “Professor”, sempre foi um estudante exemplar. Por isso, na época de escola era conhecido como “Cabeça”. Cursou Engenharia na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e terminou M.Sc. e Ph.D pela Colorado School of Mine (EUA). Até os cinquenta anos, seu habitat natural era o mundo acadêmico. Começou a trabalhar na Fundação Cristiano Ottoni, empresa de consultoria com clientes grandes como Gerdau e Usiminas.

 

Em um dado momento, viajou até o Japão para estudar. Ele queria aprender como as empresas orientais conseguiam a eficiência operacional que ficara famosa no mundo todo. Lá, descobriu que a combinação de organização, disciplina e foco na qualidade eram os principais pilares destas organizações.

 

Vicente teve a oportunidade de conhecer de perto como grandes siderúrgicas operavam graças à ajuda de Nabuo Sano. Chefe do Departamento de Metalurgia da Universidade de Tóquio, Sano conheceu Falconi nos corredores da UFMG. O brasileiro ajudou o colega oriental a conhecer a universidade. No fim, como agradecimento, Nabuo abriu portas para o Professor nestas grandes empresas.

 

Voltando do Japão, Falconi estava cheio de ideias. Havia visto como empresas japonesas aplicavam, dentre outras técnicas, o famoso Diagrama de Ishikawa, também conhecido como Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de Peixe. O Diagrama foi idealizado por Kaoru Ishikawa em 1943. O objetivo é organizar as etapas que podem resultar em um produto defeituoso ou serviço de má qualidade. Ao analisar o Diagrama em determinada situação, é possível encontrar onde se pode melhorar o processo e obter um padrão de qualidade elevado.

 

O brasileiro já estava convencido de que métodos de controle como Ciclo PDCA e o Diagrama de Ishikawa eram eficazes. E também percebeu que eram uma grande oportunidade para melhorar serviços e produtos de empresas brasileiras que, comparadas às orientais e outras empresas internacionais, estavam muito atrás no quesito qualidade.

 

Como missionário da gestão, o Professor passou a andar por todo país com sua pasta cheia de apresentações sobre processos, metas e controle de qualidade. Participou ativamente de mudanças revolucionárias em grandes empresas do país e também do governo.

 

Quando o país promoveu sua abertura econômica, em 1990, com o Plano Collor, Falconi já era uma referência no assunto. Ele foi requisitado por companhias de todos os setores, que tentavam se preparar para competir com produtos importados que tinham qualidade incrivelmente maior.

 

Todos nós já fomos impactados de alguma maneira pelos métodos de Vicente Falconi. Na crise energética de 2001, Falconi foi responsável por definir como as metas de racionamento seriam desdobradas entre consumidores de todo Brasil, residenciais e industriais. Alguns dizem que foi o maior desdobramento de metas do mundo, chegando a mais de 176 milhões de habitantes.

 

Até mesmo na área de segurança pública ele atuou. Em 2006, após ser eleito governador, Sergio Cabral foi atrás de uma solução para a escalada de violência que vinha ocorrendo no Estado do Rio de Janeiro. Falconi liderou a equipe de consultores que estudou o problema e definiu medidas a serem tomadas. O resultado deste projeto, capitaneado em sua execução por José Beltrame, então Secretário de Segurança Pública, foram as UPPs.

 

Falconi sempre foi tão dedicado aos projetos que sua empresa assumia – a FCO, ligada à UFMG, se desligou da Universidade e acabou se tornando a INDG (Instituto de Desenvolvimento Gerencial) e depois mudou seu nome para Falconi Consultores de Resultado –, que ele próprio não cuidou da gestão da sua empresa. Ele fazia parte do dia-a-dia de grandes empresas e integrava conselho de administração de muitas (Ambev, BRF e muitas outras). Mas a sua própria empresa passou por diversas dificuldades de gestão e teve de lidar com uma grave crise societária.

 

Mesmo assim, nada disso arranhou a imagem e a história deste brasileiro que tanto contribuiu – e ainda o faz – com o crescimento do país e suas organizações. Como podemos aplicar os ensinamentos do Professor no nosso dia-a-dia no Consignado?

 

Bom, segundo o próprio Falconi, tudo começa com pessoas. Ele dizia que 70% do sucesso de uma empresa começa com gente. Além disso, sempre valorizou a educação. Portanto, uma primeira lição que podemos tirar: seja criterioso nas suas contratações e apoie sua equipe com incentivos à capacitação contínua do profissional.

 

O trabalho com as pessoas é fundamental. Mas, igualmente importante, é desenvolver metas que estejam alinhadas com a estratégia da empresa. Essas metas precisam ser claras e devem ser desdobradas a todos os departamentos da empresa.

 

Para isso, nós da 2Tech preparamos uma dica que te ajudar nisso. Vamos mostrar como você pode definir e controlar meta para a equipe de vendas muito facilmente com o Gerencial Crédito. Veja abaixo:

 

Criando campanhas com faixas de metas e bônus para os seus vendedores

 

Com a ferramenta Controle de Meta por Produção você consegue definir as faixas de metas de produção e qual bonificação vai pagar em cada uma. Além disso, pode acompanhar o andamento de cada vendedor e seu alcance na meta e posição no ranking.

 

Passo 1: No menu ADM > BÁSICOS DO SISTEMA > CAMPANHAS, crie uma campanha e defina seu tipo como Meta de Produção.

 

Leitura do mês para o Consignado - Vicente Falconi - O que importa é resultado

Crie sua Campanha

 

Passo 2: parametrize a vigência

 

Leitura do mês para o Consignado - Vicente Falconi - O que importa é resultado

Defina a Vigência da Campanha

 

Passo 3: configure suas faixas de metas com bonificação

 

Leitura do mês para o Consignado - Vicente Falconi - O que importa é resultado

Gerencie a Campanha

 

Passo 4: acompanhe facilmente tudo o que está acontecendo, descubra os melhores colocados, quanto falta pra quem ainda está fora da meta e gere os créditos

 

Leitura do mês para o Consignado - Vicente Falconi - O que importa é resultado

Acompanhamento da Meta

 

Se você gostou de nossas dicas, compartilhe nosso blog com seus amigos e corretores da sua equipe.

 

Sobre o autor: