Webinar: Como controlar comissionamento desmembrado no Gerencial Crédito

No final de março, o Banco Central notificou os bancos sobre a forma como estavam comissionando a produção de refinanciamento da portabilidade, reiterando os termos da normativa que indica a base de cálculo correta para essa operação. Essa ação gerou uma série de mudanças na forma de comissionamento por parte de bancos e promotoras. E nós, da 2Tech, sempre atentos as mudanças e novidades do mercado, realizamos modificações em nosso sistema para melhor adequação da normativa.

 

 

 

Esta fazendo alguma tarefa e não quer parar para ler? Então utilize o player abaixo para escutar o áudio deste post.

 

Como já funcionava

 

Seguindo a resolução do Banco Central, os bancos pagavam a comissão da seguinte forma: 6% no ato e o restante da comissão de forma diferida, em cima do valor base, ao longo dos meses enquanto o contrato estiver ativo naquele banco. No entanto, alguns bancos estavam utilizando o valor bruto do contrato como base de cálculo.

 

Porque mudou?

 

Nos últimos dois anos, os tomadores de empréstimo tiveram reajuste de salário simbólico. Isso fez despencar o volume de novos contratos e obviamente o mercado começou a olhar a portabilidade e refinanciamento como o principal produto de oferta. O comissionamento do refin da portabilidade em cima do valor bruto tende a ser mais atrativo do que o do refinanciamento, aumentando o volume de portabilidades. A normativa do BACEN, tem o claro objetivo de reduzir o volume dessa operação, que gera prejuízo aos bancos quando um contrato é portado logo no início, com um saldo devedor alto.

 

O que mudou?

 

A normativa do Banco Central indica que os cálculos de comissão desse produto devem ser feitos sobre o valor líquido da operação, e o BACEN percebendo grande movimentação na portabilidade, constatou o erro no comissionamento repassado pelos bancos e promotoras e informou sobre a necessidade de se adequarem.

 

Devido a este acontecimento, muitos dos nossos clientes queriam saber como controlar esse desmembramento da comissão: parte no bruto e parte no líquido.

 

Trabalhamos para ajustar o controle no sistema e gostaríamos de convidar você para assistir o webinar abaixo, onde mostramos “Como controlar comissionamento desmembrado no Gerencial Crédito”. Neste encontro debatemos de forma mais detalhada o que esta acontecendo e como isso impactará o mercado de crédito consignado.

 

 

Se você gostou desta postagem, compartilhe nosso blog com amigos e corretores da sua equipe e não esqueça de deixar o seu comentário aqui.

 

 

Sobre o autor: